Taxa de analfabetismo em Goiás é menor que no Brasil

Pesquisa mostrou que em 2014, Estado possuía taxa de analfabetismo em 7,7%, enquanto no País número foi 8,3% — que é menor se comparado com 2013, que foi de 8,5%

Volta às aulas em Curitiba | Foto: Foto: Pedro Ribas/ ANPr

Volta às aulas em Curitiba | Foto: Foto: Pedro Ribas/ ANPr

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (13/11), estimou que a taxa de analfabetismo em Goiás, em 2014, de pessoas de 15 anos ou mais foi de 7,7% — ou seja, 393 mil pessoas. No Brasil, a taxa é de 8,3% (13,2 milhões de pessoas), tendo diminuído em comparação com 2013, que foi de 8,5%.

A pesquisa mostrou que a taxa de analfabetismo ainda mostra distorções entre as regiões, variando de 16,6% no Nordeste para 4,4% no Sul. A taxa de escolarização (percentual de pessoas que frequentam escola) mostrou crescimento entre as crianças de 4 a 5 anos (de 81,4% em 2013 para 82,7% em 2014) e continua registrando seu maior nível no grupo de 6 a 14 anos, em que chega a 98,5%.

A taxa de analfabetismo em 2014 foi de 8,6% para os homens e de 7,9% para as mulheres. As maiores diferenças entre as taxas, por sexo, foram no Norte (9,7% para os homens e 8,3% para as mulheres) e no Nordeste (18,5% e 14,9%, respectivamente). A pesquisa também mostrou que a taxa de analfabetismo aumenta à medida que a idade avança, sendo de 0,9% na população de 15 a 19 anos de idade e atingindo 23,1% dentre as pessoas de 60 anos ou mais.

Em 2014, os estudantes em Goiás representavam 26,7% da população (1,7 milhão), e destes, 1,3 milhão (73,2%) estudavam na rede pública de ensino, enquanto 469 mil (26,8%) estudavam em rede particular de ensino. A maior proporção estava concentrada na faixa etária de 5 a 19 anos, com cerca de 76,5% do total de estudantes. Na faixa de 20 a 24 anos, 7,8% do total de estudantes. Já os estudantes com 25 anos ou mais de idade somavam cerca de 9,8% do total de estudantes.

No Brasil, o número de estudantes em 2014 era de 55,4 milhões de pessoas (27,2% da população), dos quais 41,6 milhões (75,2%) estudavam na rede pública de ensino e 13,7 milhões (24,8%) estudavam na rede particular de ensino.

A faixa etária entre 5 e 19 anos compreendia 41,7 milhões de pessoas e representava 75,4% do total de estudantes (86,8% do total da população dessa faixa etária). Entre os 20 e 24 anos, existiam 3,9 milhões de estudantes (7% do total de estudantes) e entre a população com 25 anos ou mais de idade, 5 milhões de pessoas (9,1% do total de estudantes).

A pesquisa visitou 151 mil domicílios e entrevistou 363 mil pessoas em 2014.

Deixe um comentário