Aumento em tarifas bancárias em Goiás chega a quase 28%

Pesquisa divulgada pelo Procon indica que principais aumentos registrados foram no fornecimento de extrato e emissão de cartão de débito. Variação entre menor e maior preço cobrado por bancos pelo fornecimento de extrato pode chegar a 196%

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O Procon Goiás realizou entre os dias 27 de fevereiro e 10 de março deste ano uma pesquisa que levantou os preços de vinte tipos de tarifas bancárias em oito bancos da capital. O principal aumento registrado foi no serviço de fornecimento de extrato.

Em comparação com o preço praticado há exatamente um ano, a tarifa de fornecimento de extrato em guichês de atendimento pessoal registrou aumento de 27,83%. Em fevereiro de 2014, o preço médio da taxa era de R$ 2,34; hoje, é de R$ 2,99.

A emissão de um novo cartão de débito no caso de perda teve um aumento médio de 26,03%, passando de R$ 6,08 em fevereiro do ano passado para R$ 7,66 este ano. O saque em guichês de atendimento pessoal subiu em média 7,54%, passando de R$ 2,04 para R$ 2,19.

Diferenças entre bancos

O Procon detectou grandes diferenças em alguns valores de taxas cobradas entre os bancos pesquisados. A maior foi a variação entre a menor e a maior tarifa de fornecimento de extrato nos Terminais de Auto Atendimento (TAA) foi de 196,30%, com valores variando entre R$ 1,35 e R$ 4.

A tarifa referente à Ordem de Pagamento variou entre R$ 14 e R$ 26, diferença de 85,71%. A taxa de saque nos TAA oscilou entre R$ 1,25 e R$ 2,70, uma variação de 116%. Já a tarifa de confecção e fornecimento de cada folha de cheque pode oscilar entre R$ 1,10 e R$ 1,60, o que corresponde a uma variação de 45,45%.

Outro dado curioso detectado pelo órgão foi que a tarifa de saque pode ser mais cara em guichês de atendimento pessoal do que nos TAA. Na Caixa Econômica Federal, o saque nos TAA é taxado em R$ 1,25 e nos guichês a tarifa é de R$ 2.

A troca do TAA pelo guichê de atendimento pessoal pode ser desvantajosa também para o fornecimento de extrato mensal de conta de depósito. No Banco BRB, a tarifa cobrada pelo serviço nos guichês é de R$ 2,50, enquanto nos TAA é de apenas R$ 1,40.

Custo zero

O Procon recomenda atenção ao contratar uma “cesta de serviços” ou “pacote de serviços”. De acordo com norma do Banco Central do Brasil, há uma grande quantidade de tarifas consideradas essenciais que devem ser fornecidas de forma gratuita ao consumidor.

Dentre os serviços estão o fornecimento de cartão com função débito, quatro saques por mês, realização de consultas pela internet, fornecimento de dez folhas de cheque por mês e até dois extratos contendo a movimentação dos últimos 30 dias por mês.

* Com informações da Assessoria de Imprensa do Procon Goiás

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.