“Sou contra o impeachment, mas não podemos cercear a fala de um cidadão”, diz Wellington Peixoto

Vereador, que é da base do prefeito Iris Rezende, surpreendeu ao defender o direito de Alysson Lima falar sobre a proposta apresentada

"Sou contra o impeachment, mas acho que não podemos cercear a fala de um cidadão", diz Wellington Peixoto

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O vereador Wellington Peixoto (MDB) foi um dos vereadores que votou favorável para que o deputado estadual Alysson Lima (PRB) tivesse tribuna livre para falar sobre o protocolo de impeachment do prefeito Iris Rezende (MDB), apresentado na Câmara Municipal na quarta-feira, 8.

Fato que surpreendeu até o próprio deputado, já que Peixoto é da base do prefeito e não votou com os outros colegas de bancada, que impediram Alysson de subir à tribuna.

Ao Jornal Opção, o vereador explicou que é totalmente contra o impeachment, mas considera que, enquanto cidadão, o deputado tinha o direito de falar. “Acho que é uma questão política, mas não podemos cercear a fala de alguém”, disse.

“Ele estava ali como um cidadão, já deixamos pessoas diversas subirem ali para se manifestar, inclusive para falar mal desta Casa. Tínhamos que ter escutado para contrapor o que ele ia falar do prefeito”, argumentou.

Ele ainda reiterou seu posicionamento contrário à proposta. “Ela não passa aqui na Casa, o prefeito está tranquilo em relação a isso e se chegar ao Plenário eu voto contra”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.