Sobe para quatro o número de mortes por dengue em Goiás

Outros 13 óbitos suspeitos estão sendo investigados pela Secretaria de Estado de Saúde

 Foto: Claudio Fachel/Palácio Piratini/Fotos Públicas

Foto: Claudio Fachel/Palácio Piratini/Fotos Públicas

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou, nesta quinta-feira (10/3), mais três mortes por dengue em Goiás, saltando para quatro o número de vítimas fatais pela doença. Os casos foram registrados nos municípios de Crixás, Rio Verde e Trindade – a primeira morte foi confirmada em Goiânia.

De acordo com a SES, outros 13 óbitos suspeitos estão sendo investigados. O último boletim epidemiológico divulgado pela secretaria, referente aos dois primeiros meses do ano, mostra que o Estado notificou 29.743 casos de dengue.

O número representa um aumento de 37,71% nos registros da doença em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram contabilizados 21.598 casos. A atual conjectura, no entanto, é menos preocupante em relação aos dados registrados em 2013. Naquele ano, 49.408 goianos contraíram dengue nas primeiras oito semanas do ano.

Conforme o boletim, o ranking dos dez municípios com o maior número de casos é formado por Goiânia, Aparecida de Goiânia, Jataí, Ceres, Anápolis, Pirenópolis, Crixás, Rubiataba, Goiatuba e Goianira.

A capital goiana, até o dia 20 de fevereiro, havia registrado cinco mil casos de dengue. Até a conclusão da oitava semana do ano, isto é, oito dias após a última verificação, esse número subiu 138,7%, com outros 6.939 novos casos – totalizando 11.939.

No período compreendido, Aparecida de Goiânia registrou 2.732 casos, Jataí 811, Ceres 775 e Anápolis 726.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.