Snowden critica Rússia por controle da internet e diz que nunca teve intenção de ir ao país

“Exílio é exílio”, disse o norte-americano, que está refugiado na Rússia há dois anos. De acordo com ele, país foi última opção

Foto: Adam Berry | Getty Images News

Foto: Adam Berry | Getty Images News

O norte-americano Edward Snowden criticou neste sábado (5/9) a Rússia, onde está refugiado há dois anos, por restrições à liberdade de expressão na Internet. Snowden chamou de revoltante o controle da internet por parte das autoridades russas, e disse que a ação “não está só fundamentalmente errada, assim como não é o papel de nenhum governo”.

Declarações foram dadas em videoconferência ao receber o prêmio Prêmio Bjornson para a liberdade expressão, na Noruega. Durante o evento, o norte-americano ainda disse que nunca teve intenção de ir à Rússia. “Nunca esteve entre os meus planos”, disse.

Snowden disse que enviou pedido de asilo para 21 países. “Todos os países ficaram silenciosos. A Russia foi, na verdade, um dos últimos países da sequência de requerimentos”, garantiu, e completou: “Eu preferiria estar no meu país, mas exílio é exílio.”

Apesar das críticas à Rússia, Snowden disse que ainda sente-se livre para se expressar na Internet. O ex-analista de informática, entretanto, descreveu como “inútil” o uso cada vez mais restrito de monitoramento de inteligência por nações mais rica, e disse que o ataque ao jornal francês Charlie Hebdo em Paris comprovou que vigilância nem sempre mantém os cidadãos protegidos.

“Eles dizem que essas coisas são necessárias para nos manter protegidos. No ataque da Charlie Hebdo, por exemplo, o serviço de inteligência disse: ‘Nós sabíamos quem eram essas pessoas’, mas isso não impediu o ataque”, afirmou. (Com informações do The Guardian e da France Presse)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.