Servidores estendem prazo de negociação com prefeitura por mais um mês

Categorias reivindicam reajusta da data-base, concessões em proposta de reforma da Previdência e pagamento do piso dos professores, entre outras demandas

Servidores ligados a diversas áreas da prefeitura decidiram em assembleia nesta quinta-feira (21/6) prorrogar, mais uma vez, o prazo de negociação da Prefeitura de Goiânia.

Eles querem avanço no diálogo a respeito do reajuste da data-base, que não é concedido há dois anos. Após a reunião desta quinta, ficou deliberado nova reunião com representantes do prefeito Iris Rezende (MDB) para a próxima segunda-feira (25/6) e nova assembleia dos servidores para quarta-feira (27).

Ainda de acordo com deliberação, caso não percebam avanço no diálogo, os servidores iniciarão o mês de agosto em greve.

Além da data-base, as categorias pedem maior diálogo a respeito da reforma da Previdência, que deve ser reenviada à Câmara em breve, pagamento do piso dos professores e melhorias no atendimento do Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores de Goiânia (Imas).

Participaram da manifestação lideranças do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Goiás (Sintego), do Sindicato dos Servidores Municipais de Goiânia (SindiGoiânia), da Central Única dos Trabalhadores de Goiás (CUT-Goiás), do Sindicato dos Servidores da Saúde de Goiás (Sindisaúde), do Sindicato dos Funcionários da Fiscalização Municipal de Goiânia (Sindiffisc), entre outros.

Deixe um comentário