Servidores do Ministério da Saúde e do INSS em Goiás fazem paralisação contra Temer

Trabalhadores em saúde e Previdência protestam na Praça do Bandeirante contra a reforma de Temer

Em decisão unânime, servidores do Ministério da Saúde e do INSS em Goiás aprovaram em assembleia participar da paralisação nacional convocada pelas centrais sindicais para o dia 5 de dezembro de 2017. Em Goiânia, o ato ocorrerá às 9 horas da manhã, na Praça do Bandeirante.

O INSS e o Ministério da Saúde em Goiás, e também em nível nacional, serão informados oficialmente pelo Sindicato dos Trabalhadores Federais em Saúde e Previdência Social nos Estados de Goiás e Tocantins – Sintfesp-GO/TO e pelas entidades nacionais, Fenaspss e Cntss Cutt.

Segundo a direção do Sintfesp-GO/TO, a paralisação nacional ocorrerá em protesto contra reforma da Previdência que o presidente Michel Temer (PMDB) articula para que seja votada já na próxima semana pelo Congresso Nacional.

“Conclamamos a todos para que engrossem a nossa luta, pois estão em jogo os direitos da população brasileira à uma aposentadoria digna”, destaca o diretor de Organização e Política Sindical do Sintfesp, Mauro Mota. Parafraseando campanha do Fonacate, o sindicalista questiona: “É justo acabar com a previdência e não com a corrupção? É justo punir trabalhadores e não sonegadores? É justo cortar direitos dos aposentados e não os privilégios dos políticos?”

A nova proposta de mudanças de regras para concessão de aposentadorias encaminhada pelo governo ao Congresso Nacional deve ser votada no dia 6 de dezembro na Câmara dos Deputados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.