Jornal Opção tem mostrado que “reformulação” proposta pela Secretaria de Educação de Goiânia prejudica alunos dos últimos anos do Fundamental

Secretário Marcelo da Costa| Foto: Larissa Quixabeira/ Jornal Opção

Na Câmara Municipal na manhã desta terça-feira (19/12), o secretário de Educação de Goiânia, Marcelo da Costa, justificou os recentes fechamentos de turmas de 9º ano em escolas municipais por não se tratar de uma responsabilidade “só do município”.

[relacionadas artigos=”112417″]

Segundo ele, o Ministério da Educação (MEC) tem sugerido a Estados e municípios que implantem regime de colaboração entre si para atender aos últimos anos do ensino fundamental (7º, 8º e 9º). Assim, a gestão Iris decidiu promover a reformulação, que tem desagradado a comunidade, como tem mostrado uma série de reportagens do Jornal Opção.

“Temos lugares em Goiânia com salas ociosas ou com vagas livres no Estado e estamos transferindo apenas o 9º ano, não menos que isso, só uma exceção, só o 9º ano para abrir vagas para educação infantil. Os 7º, 8º e 9º anos, é regime de colaboração com o Estado, não é obrigação só do município. Estamos tratando do que é exclusivo do município e tratando com Estado o que é regime de colaboração”, rebateu, após ser questionado pelo vereador Jorge Kajuru (PRP) sobre a recomendação do Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) para que não prossiga com o projeto.

O documento diz respeito ao fechamento das turmas “i” do clico 3, correspondente ao 9º ano, na Escola Municipal Deushaydes Rodrigues, no Celina Park. A decisão da secretaria, que para a comunidade foi tomada de forma arbitrária, afetará diretamente 120 alunos matriculados na unidade de ensino e que deixarão de ser atendidos. Ao todo, seis unidades serão atingidas pela medida.

A Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce) confirmou, via assessoria de imprensa, que pelo menos em relação à escola do Celina Park, o acordo entre Governo de Goiás e Prefeitura de Goiânia realmente foi firmado. As turmas do 9ª ano que a prefeitura deixará de atender serão transferidas para o Colégio Estadual Deputado José Luciano que fica a menos de 1 km.