Saiba como aderir ao novo sistema do Passe Livre do Trabalhador

Novo modalidade, lançada nesta segunda-feira, 2, tem uma validade de 30 dias para o empregado

Conforme antecipado pelo Jornal Opção, a Prefeitura de Goiânia e o Governo de Goiás lançaram na manhã desta segunda-feira, 2, o Passe Livre do Trabalhador para o transporte coletivo da Grande Goiânia. Empresas devem aderir ao novo sistema, que dá direito até oito viagens por dia e que podem ser usadas a qualquer hora e aos finais de semana.

Segundo a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), o novo passe tem uma validade de 30 dias para o operário, além de economizar em 20% dos gastos do empregador, responsável pelo pagamento do transporte dos funcionários.

O programa faz parte de um pacote de benefícios criados para melhorar o transporte coletivo da região metropolitana. Além disso, a nova modalidade, inédita no Brasil, oferecerá liberdade de uso da rede de transporte durante todos os dias do mês, incluindo finais de semana e feriados, e desconto de até 20% para empregadores que aderirem à assinatura mensal.

A facilidade beneficiará, principalmente, os cerca de 80 mil empregados já cadastrados pelas cerca de oito mil empresas da região metropolitana de Goiânia que adquirem vale transporte mensalmente. O serviço estará disponível para todas as 278 linhas da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos – RMTC, que conta, atualmente, com 19 municípios.

Como funciona

O processo de adesão ao Passe Livre do Trabalhador é simples e rápido. Após acessar o site, o empregador atualiza o cadastro da empresa e dos seus trabalhadores, finalizando com o aceite do Termo de Adesão à nova modalidade de assinatura. A renovação mensal é automática, a partir do pagamento pela empresa, no valor de R$ 180,00 por assinatura para cada trabalhador. Este valor representa um desconto de 20% para as empresas que atualmente compram, para cada trabalhador, 2 viagens por dia para uso em seis dias da semana.

Biometria

O Passe Livre do Trabalhador será pessoal e intransferível. Durante a utilização do cartão, serão registradas fotos do usuário, as quais serão comparadas com o cadastro e, caso o usuário não seja o titular do cartão, o benefício será bloqueado pela biometria facial por uso indevido por terceiros.

Outras informações
Toda empresa que possua Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), com situação cadastral devidamente regular junto à Receita Federal, poderá aderir ao Passe Livre do Trabalhador, independentemente do número de trabalhadores. Não será autorizado a venda para pessoas físicas.

Empresas que atualmente compram vale transporte pelo site Sitpass devem acessar o site do Sitpass, a partir do dia 13 de maio de 2022, atualizar o cadastro de sua empresa e de seus trabalhadores, escolher o dia de vencimento da assinatura, retirar os cartões dos trabalhadores na Loja Sitpass e distribuí-los aos empregados. Empresas que ainda não compram vale transporte pelo site Sitpass devem acessar o site a partir do dia 13 de maio de 2022, efetuar o cadastro de sua empresa e de seus trabalhadores e retirar os cartões na Loja Sitpass.

Não há custo para a adesão nem para a utilização do site no cadastramento, solicitação ou renovação das assinaturas. O custo será apenas o valor fixo mensal da assinatura. Os cartões iniciam sua vigência de acordo com a data da assinatura definida pela empresa no ato da adesão e é válida por 30 dias. O cartão é de uso pessoal e intransferível e deve permanecer na posse do trabalhador, sendo bloqueado, pela Biometria Facial, em caso de uso indevido.

O transporte coletivo atende os seguintes municípios: Abadia de Goiás, Aparecida de Goiânia, Aragoiânia, Bela Vista de Goiás, Bonfinópolis, Brazabrantes, Caldazinha, Goianápolis, Goianira, Guapó, Hidrolândia, Nova Fátima, Nerópolis, Nova Veneza, Santo Antônio de Goiás, Senador Canedo, Terezópolis e Trindade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.