Sábado é ‘Dia D’ de vacinação contra o sarampo em Goiás

Foco da campanha em todos os municípios do Estado é em crianças e adolescentes de 5 a 19 anos, não vacinadas ou com esquema incompleto

Vacinação | Foto: SMS/ Divulgação

O “Dia D” de mobilização nacional da Campanha de Vacinação contra o Sarampo, promovida pela Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) é neste sábado, 15. Haverá postos instalados em todos os municípios. As salas de vacina funcionarão das 8h às 17h para receber crianças e adolescentes de 5 a 19 anos, não vacinadas ou com esquema vacinal incompleto.

A gerente interina de Imunização da SES-GO, Joice Dorneles, reforça que é imprescindível a participação da comunidade na campanha. “A ação pretende interromper a circulação do vírus no País”, destaca. A vacinação prossegue até o dia 13 de março, e a meta é imunizar 80.157 pessoas em Goiás.

A campanha ocorre de forma seletiva, iniciando ou completando o esquema de vacinação para a doença, que exige duas doses. Assim, quem comparecer ao posto saúde deverá apresentar o Cartão de Vacinação, para que seu histórico vacinal seja avaliado pelo profissional.

Para viabilizar a campanha, a SES-GO distribuiu 80 mil doses da vacina tríplice viral, que, além do sarampo, também protege contra a caxumba e a rubéola, aos 246 municípios do Estado. A orientação é que as cidades aproveitem a realização da campanha e atualizem a Caderneta de Vacinação de seus moradores. O intuito é oferecer todas as vacinas da rotina para todas as faixas etárias, conforme o esquema recomendado, principalmente nas áreas rurais e de difícil acesso.

Dados

No Brasil, no período de 22 de setembro a 14 de dezembro de 2019, foram notificados 2.710 casos confirmados de sarampo, com 15 mortes, das quais 14 em São Paulo e uma em Pernambuco.

No mesmo ano, em Goiás, foram notificados 199 casos suspeitos em 51 municípios. Desses, 176 foram descartados, 14 confirmados e 9 ainda seguem em investigação. Este ano, já foram notificados seis casos suspeitos em cinco municípios. Um foi confirmado e os outros cinco ainda estão em processo de investigação.

A doença

O sarampo é altamente transmissível, podendo provocar sérias complicações e, inclusive, levar à morte. A transmissão pode ocorrer por dispersão de gotículas com partículas virais no ar, principalmente em ambientes fechados, como creches, escolas, clínicas e meios de transporte, incluindo aviões. O vírus é transmitido de seis dias antes até quatro dias após a erupção cutânea (manchas vermelhas na pele).

Os sintomas do sarampo são febre alta, erupções por todo o corpo, tosse, coriza, conjuntivite e manchas brancas na mucosa bucal, antecedendo ao exantema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.