Rússia toma conta da maior usina nuclear da Europa

Afirmação foi feita por autoridades ucranianas; Otan reage ao ataque e convoca reunião de urgência

As tropas russas assumiram o controle da usina nuclear de Zaporizhzhia, localizada em Energodar, considerada a maior da Europa. O ataque se iniciou no final da noite de quinta-feira, 3, com uma série de bombardeios russos gerando até mesmo um incêndio próximo ao local. A usina de Zaporizhzhia gera 25% da eletricidade da Ucrânia.

“O território da central nuclear de Zaporizhia está ocupado pelas Forças Armadas da Federação Russa”, afirmou a agência de inspeção de usinas atômicas da Ucrânia. Segundo o mesmo, durante o ataque russo, um prédio próximo a usina pegou fogo. Caso a usina explodisse, ela poderia irradiar material radioativo até 10x mais que a tragédia nuclear de Chernobyl, ocorrida em 1986. Contudo, o incêndio foi controlado e não há registro de vazamento de radiação na área.

O presidente ucraniano, Volodimir Zelensky, chamou o ataque à usina de “terrorismo nuclear”. Ele reiterou que apenas na Ucrânia há 15 reatores nucleares e caso aconteça uma explosão, é “o fim para todo mundo”. Zelensky finalizou dizendo que “não deixem a Europa morrer em uma catástrofe nuclear.”

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) disse que o ataque foi uma “irresponsabilidade” dos russos. “Vimos relatos sobre o ataque contra a central nuclear. Isto demonstra a irresponsabilidade desta guerra e a importância de acabar com ela. E a importância da Rússia retirar todas as suas tropas e engajar-se de boa fé nos esforços diplomáticos”, afirmou o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg.

Após o ataque à usina, a Organização solicitou uma reunião de urgência com os ministros das Relações Exteriores da Otan em Bruxelas.

A Otan é um dos principais motivos para a Rússia ter declarado guerra à Ucrânia. Vladimir Putin enxerga como uma ameaça a adesão dos ucranianos a aliança transatlântica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.