Rubens Otoni sobre Cid Gomes: “Foi feita uma declaração infeliz? Foi, e daí? Supera”

Deputado federal afirmou que momento atual no país é de turbulência, mas oposição radicaliza e busca criar impasses no governo

Para deputado federal, oposição busca criar um campo de batalha a partir de declarações infelizes

Para deputado federal, oposição busca criar um campo de batalha a partir de declarações infelizes

Amanda Damasceno e Marcos Nunes Carreiro

Nesta quinta-feira (19/3), ao falar sobre as declarações do ex-ministro da Educação Cid Gomes, o deputado federal Rubens Otoni (PT) afirmou que não podemos chegar ao ponto de “fazer de uma declaração infeliz uma coisa para criar um impasse para o país”, acusando a oposição de trabalhar pelo “quanto pior, melhor”.

Na cerimônia de lançamento das obras do BRT, o deputado petista reconheceu que o período atual é de turbulência e instabilidade, com manifestações contrárias ao governo, mas alegou que faz parte da democracia respeitar o resultado das eleições e evitar a “radicalização”.

“Nessa radicalização, acabam acontecendo alguns enfrentamentos como no caso do ex-ministro da Educação. Então lamentamos [a saída de Cid Gomes da pasta], mas é vida que segue, a presidente agradeceu a ele pela contribuição que ele deu. Vamos fazer a substituição e vamos tocar o governo”, explicou.

Otoni disse ainda que não se ofendeu com as declarações de Cid de maneira nenhuma e que o ex-ministro fez uma declaração genérica que, em determinado momento, pode ter sido infeliz. Entretanto isso não poderia ser usado para criar um impasse para o país. “Foi feita uma declaração infeliz? Foi, e daí? Supera”, defendeu.

Por fim, o parlamentar afirmou que o que a oposição tenta fazer é pegar uma declaração desse tipo e transformar num campo de batalha e que isso “não podemos aceitar”.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.