Resultados diferentes de pesquisas feitas na mesma semana colocam Ibope sob suspeita

Pesquisa Ibope de quarta-feira (19) mostra Ronaldo Caiado com 42%, Zé Eliton com 18% e Daniel Vilela com 9%. Para Senado Marconi tem 45%, Lúcia Vânia 39% e Kajuru 35%

Montagem: arquivo/divulgação

Pesquisa Ibope concluída na última quarta-feira (19) contratada pelo PSDB e que o Jornal Opção teve acesso com exclusividade, mostra dados divergentes do que foi divulgado na última sexta-feira (21) pelo Jornal TV Anhanguera 2ª edição, em levantamento realizado pelo mesmo instituto. Informações mostram uma diferença de até 5% nas intenções de voto para governador e 16% para senador.

Na pesquisa que chegou até a população goiana pela TV, Ronaldo Caiado aparecia com 47%, Zé Eliton (PSDB) com 13% e Daniel Vilela (MDB) com 12%. Já no levantamento conseguido pela reportagem, as intenções de voto para os governadoriáveis são 42% para Caiado, 18% para Zé Eliton e 9% para Daniel.

Números de outra candidata também divergiu. Kátia Maria (PT) que aparecia com 5% na pesquisa da TV Anhanguera, apareceu com 4%. Brancos/nulos eram 13% e não sabem, 8%, na divulgada e, respectivamente, 15% e 8%, na contratada pelo PSDB.

Alda Lucia (PCO), Marcelo Lira (PCB) e Weslei Garcia (PSOL) mantém 1% em ambos levantamentos.

Senado

Os dados para Senado em Goiás tiveram uma divergência ainda maior, chegando a 16 pontos percentuais na comparação entre um e outro. Na pesquisa divulgada pela TV, Marconi Perillo (PSDB), tinha 29%, Jorge Kajuru (PRP) e Vanderlan (PP) 28%, e Lúcia Vânia (PSDB) aparecia com 26%. No levantamento contratado pelo PSDB, os mesmos candidatos aparecem com 45% (Marconi), 39% (Lúcia Vânia), 35% (Kajuru) e 31% (Vanderlan).

Os outros candidatos também tiveram dados divergentes. Na pesquisa divulgada, Wilder Morais (DEM) tinha 6%; Agenor (MDB), 4%; professora Magda Borges (PCB) e professor Alessandro Aquino (PCO), 3%; Luís César Bueno (PT), professora Geli (PT) e Santana Pires (Patri), com 2% e Fabrício Rosa (PSOL), 1%.

Na pesquisa contratada pelo PSDB, os candidatos tinham, respectivamente, 5%, 6%, 4%, professor Alessandro Aquino não pontuou, 3%, 2%, 2% e 4%.

A pesquisa do Ibope contratada pelo PSDB entrevistou 812 pessoas em 29 municípios goianos entre 9 e 12 de setembro. O levantamento divulgado pela TV Anhanguera segue os mesmo padrões, mas foi feita entre os dias 18 e 20 de setembro.

Ambas tem margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e dizem ter o nível de confiança de 95%. Confira as imagens dos documentos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em resposta à reportagem, o Ibope encaminhou a seguinte nota:

Além da pesquisa contratada pela TV Anhanguera junto ao IBOPE Inteligência, que foi divulgada na última sexta-feira, dia 21, o instituto também realizou uma outra pesquisa para uma empresa, mas sem fins de divulgação.

A pesquisa da TV Anhanguera foi realizada entre os dias 18 e 20 de setembro. Já a da empresa foi feita entre os dias 9 e 12 e entregue ao contratante dia 13. Ou seja, há um intervalo de uma semana entre elas, o que pode explicar a diferença, já que a pesquisa é um retrato do momento.

O IBOPE Inteligência também esclarece que em nenhum momento realizou reunião com o sr. Caiado, nem em Goiânia, nem em São Paulo. Portanto, repudia a mensagem do Sr. Marconi Perillo diz que o IBOPE vendeu a pesquisa ao candidato Ronaldo Caiado.

Lembramos que o maior patrimônio de uma empresa de pesquisa é sua credibilidade. Por isso o IBOPE Inteligência segue rigorosamente os códigos de ética e regulamentação da Associação Mundial de Empresas de Pesquisa (Esomar) e da Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa (Abep). Além disso, a empresa é certificada pela ISO 9.001 e ISO 20.252.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.