Queiroga diz que do ponto de vista epidemiológico, não há motivo para não se realizar a Copa América no Brasil

Pela segunda vez na CPI da Pandemia, ministro falou sobre a segurança de realizar torneio no Brasil. Segundo ele risco de contrair Covid é o mesmo ‘com o jogo ou sem o jogo’

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga | Foto: Jefferson Rudy/ Agência Senado

O ministro da Saúde Marcelo Queiroga voltou a depor na CPI da Pandemia nesta terça-feira, 8, e ao ser questionado sobre a realização da Copa América no Brasil afirmou que o risco de se contrair a doença é o mesmo “com o jogo ou sem o jogo”. O Brasil se tornou sede da Copa América  na semana passada após anúncio da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

“Não acontecendo público nos estádios, naturalmente, nós não teremos risco de aglomerações e de uma contaminação maior. De tal maneira que o risco que a pessoa tem de contrair a Covid-19 será o mesmo com o jogo ou sem o jogo. A doença é uma doença pandêmica. Nós corremos riscos, então, a ponderação é essa. Não estou assegurando que não há riscos, estou dizendo que não existe risco adicional”, disse o ministro.

Segundo Queiroga, do ponto de vista epidemiológico, não há justificativa para a Copa América não ser realizada no país. “Eu não vejo do ponto de vista epidemiológico uma justificativa que fundamente a não ocorrência do evento”, afirmou o ministro.

O Governo Federal deu aval para a transferência do torneio, o que gerou uma série de críticas em razão de diversos especialistas estarem alertando para o início de uma terceira onda da pandemia no país.

Com informações do G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.