Quatro parlamentares são investigados por venda de emenda no Congresso

Segundo reportagem do Estado de S. Paulo estão sendo alvos pelo menos três deputados e um senador

Congresso Nacional, em Brasília | Foto: Pedro França/Agência Senado

A Polícia Federal investiga quatro parlamentares sob suspeita de participarem de um esquema de “venda” de emendas parlamentares no Congresso Nacional, em Brasília. Segundo reportagem do Estado de S. Paulo estão sendo alvos pelo menos três deputados e um senador.

Um deles seria segundo a reportagem, o deputado Josimar Maranhãozinho (PL-MA), que já foi alvo de operação no fim do ano passado por desvios de dinheiro público em contratos da área da saúde firmados entre prefeituras e empresas do próprio deputado. Os nomes dos demais investigados ainda estão sob sigilo.

Na última quarta-feira, 6, o Estado de S. Paulo  mostrou que o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, admitiu, em audiência na Câmara, “não ter dúvida” de que há corrupção envolvendo recursos federais indicados por parlamentares via emendas.

Ao ser questionado sobre o orçamento secreto, esquema montado pelo governo de Jair Bolsonaro para aumentar sua base eleitoral no Congresso, Rosário afirmou que sua pasta e a PF investigam a venda de emendas e que, em breve, deve haver novidades.

De acordo com a reportagem, pelo menos dois inquéritos sigilosos estão abertos no Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar o esquema, batizado de “feirão das emendas” por deputados e assessores.

O  Estado de S. Paulo aponta, que a suspeita é de que parlamentares cobram comissão para indicar recursos do Orçamento a uma determinada prefeitura. O dinheiro seria pago por empresas interessadas nas obras e serviços ou pelo próprio agente público.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.