“PT é vítima de golpe parlamentar e midiático”, diz presidente metropolitano

Luis César Bueno fala sobre momento de crise. Partido dos Trabalhadores tenta se reerguer após sofrer derrota histórica nas eleições de 2016

Luis Cesar Bueno: “Partido precisa defender o legado de folha de serviços” | Foto: Renan Accioly

Luis Cesar Bueno: “O PT tem legado e é isso que queremos mostrar” | Foto: Renan Accioly

O baixo desempenho do PT nas eleições municipais de 2016 foram o resultado de um crescente desgaste do Partido dos Trabalhadores em âmbito nacional. Desde a crise econômica, a queda de popularidade do governo petista, inúmeros escândalos de corrupção e culminando no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, a crise do partido se agravou e o resultado disso pôde ser observado nas urnas.

Se em 2012 o partido venceu o pleito em 630 cidades brasileiras, em 2016 este número caiu para 256. Em Goiás, das 17 prefeituras conquistadas há quatro anos, o PT conseguiu manter apenas três, Cidade de Goiás, Nova Aurora e Diorama, e ainda disputa o segundo turno em Anápolis. Até mesmo na capital, o PT não elegeu nenhum vereador e o atual prefeito petista Paulo Garcia não conseguiu eleger Adriana Accorsi, que ficou fora da disputa no segundo turno.

Sobre a crise que vive o Partido dos Trabalhadores, não apenas em Goiânia, mas no cenário nacional, o presidente metropolitano e deputado estadual Luis César Bueno foi categórico em afirmar que o PT é vítima de um golpe parlamentar e midiático.

“Entendemos que o PT vive uma crise política sem precedentes e essa crise atinge a todos os outros partidos também. Hoje, se olharmos o ranking dos partidos com o maior número de membros envolvidos em corrupção, vemos que o PT está muito atrás de outras siglas. Mesmo assim, o PT é tido como o partido mais corrupto de todos e isso nao podemos aceitar. Mas com o tempo tudo vai ser esclarecido e a população vai enteder o golpe parlamentar e midiático do qual o PT é vitima. Vamos dar tempo ao tempo”, afirmou Bueno em entrevista ao Jornal Opção neste sábado (8/10).

Na última quarta-feira (5/10), a Comissão Executiva Nacional do Partido dos Tra aprovou uma resolução na qual reconhece “os erros cometidos antes e durante o processo eleitoral” e afirma que o partido passa por um processo de reorganização.

Segundo o líder do PT em Goiânia, é forte a mobilização em torno da candidatura de Lula à presidência em 2018. “O fato é que o presidente Lula lidera todas as pesquisas de intenções de votos. Vamos nos estrurar para mantermos essa liderança”, reiterou.

“O PT tem legado. Entregou o Brasil como a 8ª maior economia do mundo, uma nação soberana, membro do G-20, ao qual era sequer convidado. Tirou milhões de brasileiros da linha da pobreza. É isso que queremos mostrar”, completou.

Ainda no documento emitido pela executiva nacional, a prioridade momentânea é demonstrar força no Congresso para barrar propostas do governo de Michel Temer (PMDB), como a PEC 241,o PL do Pré-Sal e a MP da reforma do ensino médio. Além disso, outro objetivo imediato é eleger o maior número possível de prefeitos que ainda disputam o segundo turno.

Entre eles está o prefeito de Anápolis, João Gomes (PT), que tenta a reeleição frente ao candidato do PTB, Roberto do Órion. Ainda segundo Luis César Bueno, as lideranças estaduais do PT estarão focadas na disputa, visto que o partido decidiu por ficar neutro no segundo turno em Goiânia.

 

 

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Valteir Santos

Mas o deputado Luís César Bueno não explicou porque ele fez campanha contra a própria candidatura petista em Diorama. Lá ele apoiou o candidato do PMDB.