PSDB goianiense descarta plano B a pré-candidatura à Presidência

Para a vereadora Aava Santiago, possível troca para a disputa nas eleições presidenciais pode ser uma atitude equivocada

Diante da desistência do ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) da pré-candidatura à Presidência, a direção do partido goianiense descarta a possibilidade de apoiar outro nome fora da legenda. Ao Jornal Opção, a presidente do PSDB em Goiânia, vereadora Aava Santiago, justifica o lançamento de um nome da sigla ao destacar o legado do grupo político “Estamos trabalhando com a possibilidade de forçar o partido a impulsionar um nome nosso”.

“Desde a redemocratização, o PSDB tem candidato a presidente. Isso é importante para gente. Precisamos ter a nossa cara, a nossa voz na disputa eleitoral para falar sobre a nossa importância quanto partido político. Nós recebemos João Doria dois dias depois da cúpula nacional anunciar que não iria apoiá-lo. O recepcionamos para mostrar mensagem de que o PSDB é forte”, assegura.

Aava diz que desistência de Doria à Presidência é ruim para democracia. “Diante de um cenário de ameaça de golpe a todo momento, o PSDB teria que dar o exemplo de democracia”, salientou, Santiago, emendando que apesar de ter votado nas prévias tucanos no nome do ex-governador Eduardo Leite, segundo colocado entre três nomes.

Em novembro do ano passado, nas prévias, Doria obteve 53,99% dos votos, Leite 44,66% e o ex-prefeito de Manaus (AM), Arthur Virgílio Neto, 1,35%. “Com a desistência do Doria, estamos defendendo que o PSDB siga indicando um nome para concorrer à presidência, podendo ser o Eduardo Leite ou o Arthur Virgílio”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.