Deputado estadual comenta possibilidade do partido se aliar ao PMDB e desembarcar do governo tucano em 2018

Francisco Jr. durante entrevista em 2016 | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

“PSD está se preparando para qualquer cenário em 2018.” Assim explica o deputado estadual Francisco Júnior sobre a aproximação de seu partido e o PMDB do ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela. A coluna Bastidores da edição 2166 do Jornal Opção registra que há a possibilidade de um dos principais aliados do PSDB em Goiás deixar o governo no ano que vem.

A tese é de que, provavelmente sem espaço na chapa governista majoritária, o PSD busca aliança com o “Vilelismo”, que pode bancar Maguito ou o filho, Daniel Vilela, ao governo — isso se mantiverem o comando do PMDB no estado.

“Por enquanto não existe nada, o que existe um cenário completamente aberto. É fato que José Eliton [vice-governador] é a pessoa mais bem posicionada para ser candidato, mas, no ano que vem, será criada uma nova base, novas composições políticas. Entendo que vai depender muito de fatores que estão sob nosso controle, que é a aliança local, mas também do cenário nacional, que não podemos prever”, argumenta.

O deputado cita como exemplo o caso do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que é considerado o melhor tucano para disputar a presidência em 2018: “Se ele for mesmo para o PSB, há grandes chances do PSDB bancar Marconi Perillo e isso mudaria todo cenário em Goiás.”

Candidato à prefeitura de Goiânia em 2016, Francisco Júnior acredita, ainda, que até o próprio tucanato pode se aproximar do PMDB, mas tudo dependerá das articulações deste ano. “Por isso digo que não há discussão sobre deixar ou não o governo. Estamos analisando o futuro, pois acreditamos que o PSD tem todas as credenciais para pleitear espaço em uma chapa majoritária”, arrematou.