Protesto de centrais sindicais termina em confronto com a PM, em Brasília

Ato integra uma série de manifestações em todo o país contra projeto de lei que regulamenta contratos de terceirização em empresas públicas e privadas

Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados

Foto: Luis Macedo/ Câmara dos Deputados

Integrantes da Central Única dos Trabalhadores ( CUT), do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Teto (MST) e da União Nacional dos Estudantes (UNE) entraram em confronto com policiais durante protesto em frente ao Congresso Nacional, em Brasília, na tarde desta terça-feira (7/4).

O ato integra uma série de manifestações em todo o país contra o projeto de lei que regulamenta os contratos de terceirização em empresas públicas e privadas. A matéria, que tramita há dez anos na Câmara, está prevista para ser apreciada ainda nesta terça-feira.

Segundo a Polícia Militar (PM), 2.500 pessoas participam do ato em frente ao Congresso. Os manifestantes ameaçaram invadir a Casa de leis e avançaram sobre os policiais, que reagiram com spray de pimenta e bombas de efeito moral.

A segurança foi reforçada no local e os agentes fazem barreira para evitar a entrada dos manifestantes, que avançam sobre os policiais com objetos diversos. Ao menos duas pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas em cadeiras de rodas para o interior do Congresso.

O projeto de lei 4.330 prevê a contratação de serviços terceirizados para qualquer atividade e não estabelece limites ao tipo de serviço que pode ser alvo de terceirização. Mesmo a desgosto do governo federal, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), garantiu, na manhã desta terça-feira, que “votará a todo custo” a matéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.