Projeto que determina sabatina a indicados do prefeito é aprovado em primeira votação

Se for aprovado em segunda votação, os indicados à presidência de órgão da administração indireta terão que passar por sabatina do legislativo

Vereador Elias Vaz (PSB), autor do projeto das sabatinas | Foto: Eduardo Nogueira

Por um placar de 26 a 0, os vereadores deram seguimento ao  projeto que prevê sabatina aos indicados pelo executivo à presidência de órgãos da administração indireta. Em dez dias o texto volta a plenário para apreciação em segunda e última votação.

De autoria do vereador Elias Vaz (PSB), a proposta quer avaliar se os indicados a cargos públicos tem capacidade técnica para a indicação ou se ela aconteceu somente por interesses políticos.

“O prefeito continuará tendo o poder de indicar mas precisará da homologação do legislativo. Nós acreditamos que isso da mais transparência e obriga o executivo a ter mais critério para indicação desses nomes”, explicou.

Depois de realizar a  sabatina pública, os vereadores deverão votar se o indicado pela prefeitura tem condições de assumir o cargo. Para ser aprovado, o indicado deve receber votos favoráveis da maioria simples.

Entre as nomeações que terão que passar pelo crivo da Câmara, caso a proposta seja aprovada, estão: Agência Municipal de Meio Ambiente (AMMA); Companhia de Urbanização de Goiânia (COMURG); Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC); Agência Municipal de Turismo (AGETUL); Agência da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia; Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Goiânia (IPSM) e Instituto de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (IMAS).

Por se tratar de  emenda a Lei Orgânica, o projeto não passará por nenhuma comissão e nem precisará de apreciação de veto ou sanção por parte do paço.

 

Deixe um comentário