Projeto incentiva implantação de jardins verticais em Goiânia

Tramita na Câmara Municipal proposta do vereador Lucas Kitão que inclui instalação como alternativa de compensação ambiental

O corredor verde do Minhocão, em São Paulo. Na foto, o jardim do Ed. Santos e o jardim do Ed. Bonfim, o maior da América | Foto: Reprodução / Facebook Movimento 90º

Os jardins verticais, responsáveis por mudar a paisagem de um dos locais mais cinzas de São Paulo, o Minhocão, podem passar a fazer parte do cenário da capital goiana. Um projeto de lei que tramita na Câmara Municipal incentiva a implantação dos painéis de vegetação em muros e edificações como alternativa de compensação ambiental.

O regulamento e diretrizes para compensações ambientais em Goiânia se dão por meio de portarias da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), para empreendimentos considerados de significativo impacto ambiental e realizadores de eventos que provoquem aglomeração de mais de mil pessoas.

A proposta, de autoria do vereador Lucas Kitão (PSL), inclui os jardins verticais como possíveis compensações, desde que sejam colocados na face externa de edifícios ou muros de vedação de lotes, com área mínima de 100m² revestida de vegetação com a utilização de suporte, como vasos ou painéis, e sistema de irrigação incluídos.

Segundo o autor, “a proposta pretende criar incentivo para que Goiânia tenha mais espaços verdes e que nossa população possa usufruir de uma cidade com maior qualificação urbana e paisagística”.

A justificativa da matéria também levanta que, além de embelezar a cidade, os jardins verticais apresentam como vantagem o isolamento térmico, a redução de ruídos externos, a redução da poluição e a melhoria da qualidade do ar.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.