Projeto de lei cria “Licença TPM” para funcionárias municipais

Servidoras de São Bento poderão contar com três dias de licença durante o período do ciclo menstrual

O município de São Bento, no extremo norte do Tocantins e com pouco mais de 5 mil habitantes, ganhou fama nesta semana após chegar à Câmara da cidade o projeto de lei que concede uma licença de três dias às servidoras municipais que entrarem no período do ciclo menstrual.

Batizada de Licença TPM, a matéria tem como objetivo garantir às servidoras a devida acomodação e cuidado neste período.  Para assegurar o benefício, conforme o projeto, a funcionária deve comunicar ao órgão em que trabalha com um dia de antecedência.

Em entrevista à imprensa local, o vereador, autor do projeto de lei, Aderson Araújo Rodrigues (PP), conhecido como Adelsim do Povo, afirmou que a ideia surgiu das constantes queixas das mulheres nessa fase, citando o exemplo de professoras e garis.

O projeto já está em tramitação na Casa de leis e a previsão é que seja apreciado o mais breve possível.

2
Deixe um comentário

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Epaminondas

Não sou mulher, mas também quero embarcar neste paquete do comandante Chico!

Os ignorantes acharão que esta lei prejudica os homens. Mas que nada, na verdade são os principais interessados: Correrão muito menos risco de morte.

Fora que a prefeitura vai economizar uma nota em chocolate e sorvete.

Luiz Henrique de Oliveira

Na minha concepção quem deve opinar são as mulheres, pois são elas partes e interessadas que realmente sabe se é bom ou não.