Professores da UFG aprovam adesão à Greve Geral

Docentes também aprovaram outros encaminhamentos para engajar a categoria na luta pelos direitos e pelos serviços públicos

Sede da Adufg, em Goiânia | Foto: Divulgação

Professores da Universidade Federal de Goiás (UFG) de Goiânia aprovaram adesão à paralisação proposta pela Greve Geral em Defesa dos Direitos e dos Serviços Públicos, marcada para 18 de março. A decisão foi tomada em Assembleia Geral Extraordinária realizada pelo Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Estado de Goiás (Adufg-Sindicato) na tarde desta quarta-feira, 4.

Além da paralisação, também foram aprovadas a criação de uma comissão de mobilização com a participação de docentes de diversas unidades e a realização de uma nova assembleia para esclarecer ainda mais aos professores questões relacioinadas aos decretos, PECs e MPs do Governo Federal. Foi definido, ainda, que será proposta a realização de uma assembleia universitária com a própria UFG.

Na ocasião, os docentes destacaram a importância da mobilização no combate ao projeto político do atual Governo Federal de precarização dos serviços públicos. “Os trabalhos para chegar a este momento têm acontecido há algum tempo em dois espaços: na Frente Parlamentar Ampla em Defesa do Serviço Público e no Fórum Goiano em Defesa do Serviço Público, da Democracia e pelos Direitos do Cidadão”, disse o diretor de Assuntos de Aposentadoria e Pensão do Adufg-Sindicato, Abraão Garcia Gomes.

Na quinta-feira, 5, o sindicato promove Assembleia Geral Extradordinária com professores da Universidade Federal de Jataí (UFJ) para tratar as mesmas questões.

Uma resposta para “Professores da UFG aprovam adesão à Greve Geral”

  1. Daniel Santos disse:

    Professores da ufg ganham bem demais pra fazer greve, é não trabalham

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.