Presidente de subseção diz que oposição só “aparece em época de eleição”

Carlos Cruvinel, da OAB de Piracanjuba, esclarece porque decidiu apoiar Buonaduce e exalta trabalho da OAB Forte

carlos-cruvinel-

O Presidente da Subseção da OAB em Piracanjuba, Carlos Alves Cruvinel de Lima, anunciou apoio à pré-candidatura de Flávio Buonaduce, do grupo OAB Forte, para a presidência da OAB Goiás, nas eleições de novembro deste ano.

Carlos Cruvinel criticou, em entrevista, os opositores, que classificou como “líderes de véspera das eleições”, e ressaltou o trabalho da OAB Forte afirmando que “a estrutura de apoio ao advogado em Goiás é de causar inveja em todo o país”.

De acordo com o presidente, a OAB precisa de “alguém em quem os advogados possam se espelhar, e Flávio Buonaduce é essa pessoa”.

Porque apoiar Flávio Buonaduce?

Primeiro, porque o Flávio Buonaduce tem história de serviços prestados dentro da Ordem. Ele foi presidente da ESA, é professor, é advogado, é militante e é disso que nós precisamos: de alguém com o umbigo no balcão do Fórum.

Veja bem, é preciso que a insituição seja presidida por uma pessoa em quem a gente possa se espelhar, por uma pessoa que seja semelhante a nós nos pensamentos e ações. O Flávio é essa pessoa porque sempre atuou com louvor na advocacia goiana, tem um enorme conhecimento jurídico e da cultura do estado, então nos representará com honra, com brilhantismo.

Eu tenho dito o seguinte: não há como alguém que é bom pai, bom esposo, bom companheiro, bom advogado, bom professor, não ser um bom presidente. Eu tenho certeza de que ele será um grande presidente pra Ordem. E eu quero dizer mais, para demonstrar que a advocacia goiana está num processo de evolução, nós queremos agora o melhor nome. É por isso que eu estou com o Flávio Buonaduce.

Nós advogados da subseção de Piracanjuba temos esse compromisso. Nós entendemos que ele é quem representa de fato a OAB Forte no Estado de Goiás. Tivemos o cuidado de sentar com todos os companheiros, os da velha guarda inclusive, e nós estamos coesos com o Flávio, numa luta por uma advocacia sempre melhor, pelas nossas prerrogativas, e com a certeza de que não há ninguém melhor que o Flávio Buonaduce para estar presidindo a OAB.

Qual o balanço do trabalho da OAB Forte?

Olha, coincidentemente eu passei hoje por uma rua em Goiânia e vi algumas estruturas nossas. Eu vim oriundo de Mato Grosso, eu fui inscrito na Ordem de lá, e sei que nós temos em Goiás disparadamente uma das melhores seccionais do país.

Quem fala da OAB Forte, das lideranças do projeto, das várias pessoas que passaram por aqui, falam da história de uma das melhores seccionais do Brasil. É preciso respeitar o trabalho desse pessoal.

Temos uma estrutura de apoio ao advogado em Goiás que é de causar inveja a todos os advogados desse país. Vemos aí vários líderes somente nas vésperas das eleições e que querem criticar, mas nunca fizeram nada pela OAB, nunca fizeram nada pela advocacia de Goiás, para uma melhoria da atividade profissional.

A OAB Forte é um grupo que se constrói com 70% de aprovação da sociedade.

A oposição tem criticado o fato do projeto estar a muito tempo no poder. Há renovação dentro da OAB Forte?

Não me restam dúvidas de que há renovação. O projeto está sim há vários anos a frente da instituição, mas, se você olhar bem, cada administração não tem nada a ver com a outra. E agora é a vez do Flávio Buonaduce imprimir o seu nome na próxima gestão fazendo a diferença, inovando, trazendo novas ideias. Ele recebe o nosso apoio mas tem ideias próprias, tem um conhecimento enorme da Seccional Goiás.

A OAB Forte está unida?

Sem dúvida. E a OAB Forte agora é Flávio Buonaduce, aqueles que não estão conosco é porque não são OAB Forte.

A oposição reúne Lúcio Flávio e Leon Deniz. Em sua opinião, eles tem chance nessas eleições?

Eu acho que o papel da oposição é muito importante, até porque, se não houvesse oposição, haveria certa tranquilidade no processo eleitoral e a gente se acomodaria. A oposição faz com que todos os candidatos se preocupem mais, estudem melhor suas propostas, mas eu tenho muita preocupação com os candidatos da oposição que em durante sete anos de luta classista em defesa da advocacia eu nunca vi se importar com isso.

Só aparecem às vésperas da eleição. São eternos candidatos, que sempre aparecem faltando três quatro meses para a eleição. Nós precisamos de líderes perenes, que estão a todo momento junto com a advocacia e junto com o advogado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.