Presidente da OAB diz que Moro “banca o chefe de quadrilha” e ministro pede que PGR o investigue

Declarações de Felipe Santa Cruz foram dadas após o ministro propor destruição de provas apreendidas pela Polícia Federal

Foto: Pedro França/Agência Senado

O ministro da Justiça e da Segurança Pública pediu à Procuradoria-geral da República que instaure uma investigação contra o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz. O encaminhamento do pedido foi realizado na última quinta-feira, 8. A justificativa apresentada pelo ministro é de que Santa Cruz teria cometido crime de calúnia quando disse que Moro bancava o “chefe de quadrilha” diante das investigações contra hackers responsáveis por invadir celulares de ministros, políticos e outras autoridades.

Segundo informações do jornal O Globo, o pedido de Moro aumenta a pressão do governo contra o presidente da Ordem. A reportagem do jornal carioca teve acesso ao documento e destacou parte da fundamentação do ministro. Para ele, as afirmações de Felipe Santa Cruz “configura em tese o crime de calúnia do art. 138 do Código Penal”. Posteriormente, Moro reforçou que caberá a PGR apurar o caso e solicitar as “providências necessárias voltadas à responsabilização”.

A solicitação do ministro foi redirecionada à Procuradoria da República no Distrito Federal. Ainda de acordo com informações do O Globo, os auxiliares da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disseram que cabe à primeira instância decidir se abre ou não investigação contra Santa Cruz, haja vista que o mesmo não possui foro especial.

Uma resposta para “Presidente da OAB diz que Moro “banca o chefe de quadrilha” e ministro pede que PGR o investigue”

  1. Avatar Edvaldo araújo de souza disse:

    Sr. Ministro o povo brasileiro te apoia; e queremos o sr. Como nosso ministro da justica; fica firme vamos comfiar em Deus; o Brasil esta no caminho certo; O pt deve esta envolvido querendo tirar o sr. do Ministerio; mas Deus é grande e vai te proteger dos adversarios…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.