Presidente da Fieg diz que é preciso ter previsão de abertura do setor produtivo

“Se não recomeçarmos com cuidado e responsabilidade, e vemos o movimento da cidade retornando, pode haver abertura descontrolada do comércio”, disse

Indústria farmacêutica Halex Istar | Foto: Fernando Leite/ Jornal Opção

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, afirmou, em live realizada na tarde desta quinta-feira, 2, que a expectativa é de retomada das atividades industriais, comerciais e de serviços “de forma organizada” no estado. Mabel participou de reunião também na tarde de quinta com representantes do Fórum Empresarial e o governador Ronaldo Caiado (DEM).

Segundo Mabel, no entanto, o governador não adiantou como seria o novo decreto a ser anunciado e assinado na manhã de sexta-feira (3). Os representantes do setor produtivo entregaram ao governador o que chamam de plataforma segura para abertura e retomada das atividades industriais, comerciais e de serviços no estado.

Ele aponta que alguns comerciantes vendo sua liquidez se esvair já estão oferecendo seus serviços através da internet ou por telefone, o que pode se agravar caso não haja uma previsão de abertura. “Se não recomeçarmos com cuidado e responsabilidade, e vemos o movimento da cidade retornando, pode haver abertura descontrolada do comércio”, diz.

Além disso, a sugestão do setor empresarial é que as cidades possam ser liberadas gradualmente, sem necessidade de um decreto geral ou por setor, pois pode haver descontrole. “Assim, os empresários podem abrir seu comércio dentro das normas, seguindo as orientações, de forma organizada”, aponta.  

O decreto que fechou indústrias e comércios considerados não essenciais foi publicado no dia 20 de março e tinha extensão de 15 dias. A medida visou conter o rápido avanço da Covid-19 que poderia colapsar o sistema de saúde em Goiás. A Fieg aponta que desde então 75% das indústrias goianas tiveram as operações paralisadas, o que já impacta a liquidez das empresas, sobretudo para manutenção da atividade e do emprego.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.