Presidente da AGM diz que Temer “ignora” e “desrespeita” municípios

Cleudes Baré reclama da falta de atenção do presidente para com prefeitos brasileiros, que só beneficia estados

Cleudes Baré | Foto: Y. Maeda

Cleudes Baré | Foto: Y. Maeda

O presidente da Associação Goiana dos Municípios (AGM), o prefeito de Bom Jardim de Goiás, Cleudes Baré (PSDB), acusa o presidente Michel Temer de “ignorar” os municípios brasileiros e se diz “revoltado” com a gestão do peemedebista.

Um dos motivos seria as reiteradas ações do governo federal “de socorro financeiro”, que tem contemplado os estados, mas deixado os municípios de fora. O mais recente é a questão das multas da repatriação.

“Desde que Temer assumiu, renegociou passivos dos estados, mudou o indexador da dívida, fez moratória, tudo para que os governadores tivessem fôlego de caixa. Agora, faz mais uma ajuda financeira, ignorando totalmente os municípios, que também estão em sérias dificuldades financeiras”, criticou.

Segundo ele, a tendência é que, a partir da próxima semana, haja uma mobilização nacional de prefeituras na Justiça para receber os recursos das multas da repatriação. “Tínhamos a esperança de que recurso entrasse para que os prefeitos pudessem ter uma melhor condição de fechar suas contas”, argumentou.

O presidente da AGM ainda cita que os municípios conseguiram, por meio de uma PEC, aumento em 1% do repasse do Fundo de Participação dos Municípios, mas Temer repassou apenas 0,75%.

“Agora, mais uma vez, demonstra este total desrespeito. Então, são uma série de ações negativas para os municípios. Estamos, até o momento, muito decepcionados com a ação deste presidente”, lamentou.

Baré esteve em Brasília na semana passada e nesta, ao lado de outras lideranças municipalistas de todo o Brasil, fazendo gestão junto a parlamentares, deputados e senadores, em defesa das reivindicações e pleitos dos prefeitos.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.