Presidente Bolsonaro defende permanência do Coaf na pasta de Sérgio Moro

No entanto, presidente afirma que o “parlamento é soberano” e respeitará sua decisão

Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou nesta quinta-feira, 16, esperar que o Congresso aprove a medida provisória da reforma administrativa sem alterações, inclusive, mantendo o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) sob a tutela do ministério da Justiça. Ele disse, no entanto, respeitar a decisão do Parlamento caso os deputados decidam por manter as alterações que já foram impostas à medida.

“Se tiver (alterações), não só responsabilidade, como é um direito do Parlamento fazer isso aí. A gente espera que o Coaf continue na Justiça, a gente espera que nenhum novo ministério seja criado para evitar aumento de despesa. Agora, deixo bem claro que o Parlamento é soberano e o que foi feito lá nós respeitaremos”, disse o presidente.

Na semana passada, a Câmara impôs uma derrota ao governo ao aprovar, na comissão mista que analisou a MP, a retirada do Coaf da Justiça, devolvendo-o ao Ministério da Economia. O Planalto também queria que os deputados votassem rapidamente a medida no plenário da Câmara, mas, sem conseguir articular direito, o governo viu a Casa adiar a votação.

Há um movimento entre os parlamentares para deixar que esta e outras medidas percam seu prazo de validade. A MP em questão tem vigência até 3 de junho. Se não for aprovada até lá, todas as fusões de pastas feitas até agora serão desmanchadas. (Com informações do Estadão)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.