Prefeitura paga salário reduzido a servidores da Educação e causa polêmica

Vencimentos depositados na última terça-feira (5/9) vieram sem reajuste de 2,94%. Gestão Iris fala em “erro técnico”

A Prefeitura de Goiânia depositou, na última terça-feira (5/9), o salário dos servidores municipais e confirmou as suspeitas levantadas pelo Jornal Opção de que haveria redução no vencimento dos administrativos da Educação.

Apesar de ainda não se posicionar oficialmente — a Secretaria de Comunicação alega que aguarda explicação da Procuradoria-Geral do Município –, a versão que a gestão Iris Rezende (PMDB) apresentou ao Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) é de que houve um erro “técnico” na folha.

Assim, os salários de todos os servidores administrativos vieram reduzidos em 2,94% neste mês. O percentual é exatamente o concedido em abril como pagamento da data-base de 2016.

Curiosamente, os salários dos professores municipais, que estão na mesma folha de pagamento da Educação, foram depositados normalmente — sem “erro técnico”.

Nos bastidores, há a suspeita de que o Paço foi alertado que vinha pagando o salário dos administrativos com a reposição salarial, sem ter apresentado projeto de lei na Câmara de Goiânia — o que é ilegal. Justamente por isso suspendeu o reajuste e estuda uma maneira jurídica de evitar um acionamento judicial por improbidade administrativa.

À reportagem, o diretor de Comunicação do Sintego, Napoleão Batista F. da Costa, explicou que os advogados do sindicato já acionaram a Prefeitura de Goiânia e aguardam uma reunião com o secretário de Finanças, Oseias Pacheco.

“A prefeitura alegou ‘um erro’ e admitiu que em agosto não veio o reajuste no contracheque dos administrativos. Vamos cobrar para que o direito, que é a data-base não seja retirado”, explicou.

Ainda de acordo com ele, o prefeito Iris Rezende já está cometendo crime de responsabilidade, por não ter pagado a data-base dos administrativos a partir de janeiro, como prevê a Lei 9.850, de 14 de junho de 2017.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

alziro

acredito que não vão conseguir substituir o professor com a mesma eficiência, se conseguirem, não vai ser neste século! Mas a maioria do resto da educação, podem ser tranquilamente substituídos por um meia dúzia de super computadores. É só aplicar corretamente a tecnologia. O problema é o desemprego, que pode comprometer um dos pilares do capitalismo, que é trabalhador consumidor…