Prefeitura deve recorrer pela permanência do urso Robinho no zoo

Decisão acolhe pedido da ONG Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal

O urso Robinho | Foto: Zoológico de Goiânia

A prefeitura de Goiânia deve recorrer da decisão liminar que ordena a remoção do urso Robinho do zoológico de Goiânia para o Santuário Rancho dos Gnomos, em Joanópolis, no estado de São Paulo. Até o início da tarde desta segunda-feira, 17, a Procuradoria Geral do Município ainda não havia sido notificada.

A decisão acolhe pedido da ONG Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal que argumenta que o urso Robinho estaria confinado em ambiente desconfortável, insalubre e quente, de dimensões pequenas, sem enriquecimento ambiental que pudesse diminuir o sofrimento do animal.

O juiz Sebastião Luiz Fleury argumenta que, embora Robinho tenha nascido em cativeiro, no zoológico goiano, não desconfigura sua condição de animal de outro ambiente natural, a América do Norte e Europa, com clima mais ameno.

O magistrado considera que se há condições de transferência para um clima mais ameno e próximo à natureza para mitigar o desconforto deve ser feito. Por isso, determina que o animal deve ser transferido após 15 dias, prazo para receber recurso da prefeitura de Goiânia.

Melhorias

O secretário municipal de Turismo, Eventos e Lazer, Urias Garcia de Oliveira, diz que a Justiça está sendo induzida ao erro. Ele diz que o urso Robinho vive bem, com espaço suficiente, com mais de 300 metros quadrados, com dois pontos de fuga permanentemente abertos, com área climatizada e piscina.

Além disso, diante das reformulações de conceito que já passa o zoológico de Goiânia, o animal ganhará uma nova área, esta de 680 metros quadrados exclusivas para ele.

Urias argumenta ainda que Robinho nasceu e está há 17 anos no zoológico de Goiânia, estando adaptado ao ambiente e aos tratadores. Não apresenta doença, nem tristeza profunda. Ele diz que o laudo produzido pela ONG foi feito com base em fotografias e que não retrata a realidade.

“Não vemos motivo também para uma transferência imediata de Robinho. Precisamos esperara pelo menos todo o trânsito da Justiça. Caso a prefeitura ganhe no final, o animal terá realizado uma longa viagem de ida e volta para São Paulo, o que pode acarretar problemas de saúde”, aponta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.