Prefeito petista diz que vai esperar consolidação de candidaturas antes de declarar apoio

Zé Faleiro, embora conte com a pré-candidatura de Antônio Gomide pelo PT, diz que não é possível saber quem de fato será candidato

Em entrevista ao Jornal Opção Online na manhã desta segunda-feira (9/5) o prefeito de Silvania, José da Silva Faleiro (PT), mais conhecido por Zé Faleiro, deixou escapar, numa frase sem pretensão aparente, que dentro de seu partido ainda há indefinições quanto uma candidatura própria. O pré-candidato pela legenda, o ex-prefeito de Anápolis Antônio Gomide, bem como o representante da sigla em Goiás, Ceser Donisete, buscam não dar margens a dúvidas quanto ao nome do anapolino numa cabeça de chapa, mas Zé Faleiro, quando perguntado sobre apoios, disse que vai esperar o início da campanha eleitoral para saber quem de fato se tornará candidato. Ou seja, o petista não mostrou convicção quanto a Gomide, cuja pré-candidatura é colocada em xeque constantemente por peemedebistas no que se refere às negociações a nível nacional.

A reportagem queria saber quanto a rumores de que além de prefeitos peemedebistas –– número que tem aumentado a cada semana ––, um ou outro petista também estaria propenso a declarar apoio à reeleição do governador Marconi Perillo (PSDB). Zé Faleiro não confirmou a especulação, mas também não a negou abertamente, tendo dito: “Nós não sabemos quem vão ser os candidatos”.

Diante da insistência da reportagem quanto à motivação para o surgimento desses rumores, o petista afirmou que surgem muitas conversas sem fundamento e que era melhor deixar quieto o assunto até que o período pré-eleitoral passasse e as candidaturas de fato fossem confirmadas. “O Gomide, o Marconi, o Vanderlan e o Iris são todos pré-candidatos”, disse. A reportagem então lembrou que o governador ainda não colocou a pré-candidatura, no que ele confirmou se tratar de um fato importante a ser observado. Sem mais.

Teoricamente, representantes do PMDB e do PT goianos iriam se reunir nesta segunda-feira (9/6) para tentar acertar aliança já no primeiro turno sob pena de os delegados peemedebistas votarem, em bloco, contra a manutenção do apoio nacional à reeleição da presidente Dilma Rousseff. A convenção nacional do PMDB será nesta terça-feira (10). Dentre os Estados com mais votos está o Ceará, que detém 63, e, por encontrar-se insatisfeito com a aliança, é considerado uma ameaça. Goiás tem 35 votos. Iris Rezende e Maguito Vilela já declararam que não serão contra a petista.

Ao Jornal Opção Online pela manhã, Ceser Donisete disse que não haveria tal encontro, tendo confirmado que mantém conversas com o presidente do PMDB, deputado Samuel Belchior, mas para o segundo turno. De duas uma: o prefeito petista não estaria acompanhado de perto as movimentações de Gomide (cuja agenda de visitas ao interior é intensa desde quando ele era pré-candidato e prefeito de Anápolis) ou não teria convicção quanto às possibilidades do anapolino surpreender nas urnas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.