Prefeita de Palmas retira obrigatoriedade de uso de máscara em ambientes públicos e privados

A capital é a primeira do Tocantins a retirar a obrigatoriedade do uso de máscara, após o anúncio do governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) de flexibilizar o uso de máscara no Estado

O uso de máscara de proteção facial deixa de ser obrigatório em Palmas tanto em ambientes públicos como privados. A decisão é da prefeita Cínthia Ribeiro (PSDB) por meio de decreto assinado nesta sexta-feira, 25. O uso da proteção continua obrigatório somente em locais que prestam serviços de saúde e no transporte coletivo, incluindo áreas de embarque e desembarque de passageiros. A prefeitura recomenda a idoso e pessoas imunossuprimidas que mantenham o uso da proteção.

Segundo a gestão, sua decisão está embasada em análises da secretaria de Saúde e do Centro de Operação de Emergência em Saúde (COE Palmas – Covid -19) que aponta que a taxa de contágio da Covid-19 nas últimas semanas está em franco declínio, cujo índice é o mais baixo desde o início da pandemia, em março de 2020.  

Palmas é a primeira cidade do Tocantins a retirar a obrigatoriedade do uso de máscara, após o anúncio do governador Wanderlei Barbosa (Republicanos) de flexibilizar o uso de máscara no Estado. A medida começa a valar a partir desta segunda-feira, 28.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.