Por divergências com Aras, coordenador da Lava-Jato na PGR pede demissão

Aras havia prometido total autonomia para Adônis tocar os casos da Lava-Jato

O subprocurador José Adônis teve divergências com Aras | Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ

O coordenador do grupo da Lava-Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR), José Adônis Calhou de Araújo Sá, pediu demissão do cargo por divergências e insatisfação com a gestão do atual procurador Augusto Aras.

Aras havia prometido total autonomia para Adônis tocar os casos da Lava-Jato, o que incluiria atuar diretamente no Supremo Tribunal Federal (STF) neste casos, sem necessidade de uma assinatura de Aras nas peças e documentos das investigações.

De acordo com informações do jornal O Globo, fontes da PGR relatam que a autonomia não se concretizou e Aras estava interferindo nos trabalhos do grupo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.