Polícia Federal faz busca na sede da AudioMix em Goiânia

Operação em cinco capitais desarticula esquema que desviava recursos da Fundo Estadual de Saúde do Amazonas

A empresa que gerencia as carreiras de grandes nomes da música sertaneja, como Wesley Safadão, Jorge e Mateus, Guilherme e Santiago, Israel Novaes, entre outros, foi alvo de mandado de busca e apreensão na manhã desta terça-feira (20/9), em Goiânia. A ação é parte da operação Maus Caminhos, da Polícia Federal, que tem o objetivo de desarticular uma organização criminosa que teria desviado cerca de R$ 112 milhões do Fundo Estadual de Saúde do Amazonas.

Segundo informações do portal UOL Notícias, a PF também fez buscas na casa do dono da AudioMix, Marcos Araújo. Segundo a PF, a empresa era utilizada pelo alvo principal do esquema desarticulado pela Maus Caminhos, o empresário Mohamad Mustafa, para lavar dinheiro oriundo dos desvios milionários da área de Saúde do Amazonas.

A Maus Caminhos cumpre 13 mandados de prisão preventiva, 04 mandados de prisão temporária, 03 conduções coercitivas, 41 mandados de busca e apreensão, 24 mandados de bloqueios de contas de pessoas físicas e jurídicas (aproximadamente R$ 30 milhões), 31 mandados de sequestro de bens móveis e imóveis (aproximadamente R$ 50 milhões), todos expedidos pela Justiça Federal do Amazonas.

As ações ocorrem em residências e empresas na cidade de Manaus, Itacoatiara e Tabatinga, além das capitais Belo Horizonte, Brasília, Goiânia e São Paulo. Participam da operação 185 agentes federais, 36 auditores do Ministério da Transparência (CGU) e 50 auditores da Receita Federal.

A investigação teve início quando a CGU analisou uma concentração atípica de repasses do Fundo Estadual de Saúde à organização social Instituto Novos Caminhos (INC). “De abril de 2014 a dezembro de 2015, a entidade recebeu mais de R$ 276 milhões para administrar duas unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em Manaus e Tabatinga e um centro de reabilitação para dependentes químicos, no município de Rio Preto da Evaz”.

Entre maio e agosto deste ano, os auditores verificaram também que os principais fornecedores do INC, empresas administradas por um mesmo grupo de pessoas ligadas ao esquema criminoso, receberam pagamentos por serviços não prestados, indevidos e superfaturados. As fraudes envolvem ainda, além dos serviços médicos e de administração, a prestação dos serviços auxiliares de saúde, como lavanderia, limpeza, refeições hospitalares e portaria.

A assessoria de imprensa da Audio Mix afirmou que o empresário Marcos Aurélio Araújo foi intimado a prestar depoimento na sede da Polícia Federal em Goiânia, para esclarecer sua relação comercial com o empresário Mouhamad Moustafá. Confira nota na íntegra.

Nota de esclarecimento

O empresário Marcos Aurélio Araújo prestou depoimento na manhã desta terça-feira, 20 de setembro de 2016, na sede da Polícia Federal, em Goiânia. Ele foi intimado para falar sobre a relação comercial que mantém com o empresário Mouhamad Moustafá que tem porcentagem em quatro artistas sertanejos da Audio Mix. Logo após prestar os esclarecimentos o empresário deixou a sede da PF.

Assessoria de imprensa Audio Mix

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.