Polícia Civil investiga empresas sonegar impostos em negociações de grãos

Empresas “fantasmas” teriam utilizado documentos inidôneos para dar saída, em sua grande maioria, de milho e soja do Estado de Goiás para outras unidades da federação sem recolhimento de ICMS

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), deflagrou nesta quinta-feira, 01 a Operação Demeter (na mitologia grega, o nome alude à deusa da colheita e da agricultura). A operação foi realizada em conjunto com a Secretaria Estadual de Economia e investiga possível crime tributário e falsidade ideológica envolvendo a utilização de empresas “fantasmas” para movimentação de grandes quantidades de grãos sem o recolhimento devido de ICMS.

Seis pessoas estão sendo investigadas suspeitas de atuarem na corretagem de grãos e empresas de transportes. Eles teriam se utilizado de documentos inidôneos para dar saída, em sua grande maioria, de milho e soja do Estado de Goiás para outras unidades da federação sem recolhimento de ICMS. Pela contabilidade da Secretaria de Economia, o Estado de Goiás deixa de arrecadar milhões de reais em ICMS com esse tipo de fraude.

A Operação Deméter deu cumprimento a quatro mandados de busca e apreensão: um deles cumprido em Goiânia, dois em Formosa e um em Acreúna. Os policiais civis apreenderam documentos, computadores, celulares e outros objetos que agora serão analisados e vão servir como fonte de provas. Os objetos apreendidos também poderão ajudar a identificar outras empresas “de fachada” que estariam sendo utilizadas na fraude, origem e destinos dos grãos comercializados, além do prejuízo causado ao erário estadual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.