Polícia Civil desarticula organização criminosa que receptava veículos roubados para financiar tráfico de drogas

Durante as investigações foram autorizados o sequestro judicial de nove imóveis e um bloqueio bancário no valor aproximado de R$ 18 milhões

Foto: Reprodução

A Operação Sétimo Selo, deflagrada na última terça-feira, 9, pela Polícia Civil, teve como objetivo, desarticular uma organização criminosa responsável pela receptação de veículos roubados, adulteração de sinais identificadores de veículos automotores e financiamento do tráfico de drogas.

Por intermédio da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Veículos Automotores, apurou-se um esquema sofisticado de lavagem de dinheiro, com a utilização de empresas e pessoas interpostas, os chamados “laranjas”. Alguns dos veículos eram repassados a outros grupos criminosos, principalmente aqueles ligados ao tráfico de drogas.

Até o momento foram cumpridos 13 mandados de prisão e 25 mandados de busca e apreensão em diversos endereços. Foram apreendidos 30 veículos de luxo, dentre os quais estavam duas caminhonetas adulteradas; 10 câmbios de veículos, sendo oito de automóveis roubados; três motores de caminhões, e ainda dois blocos de motores adulterados.

Durante as investigações foram autorizados, também, o sequestro judicial de nove imóveis e um bloqueio bancário, no valor aproximado de R$ 18 milhões.

O delegado Gustavo Rigo, titular da DERFRV, participa de uma entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, 10, para apresentar o balanço das investigações na sede do DERFRVA – Complexo de especializadas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.