Polícia apreende duas toneladas de carne estragada que era vendida em açougue de Goiânia

Produtos estavam fora da temperatura adequada, apresentando características de contaminação por fungos e bactérias

Este slideshow necessita de JavaScript.

A Polícia Civil de Goiás, por meio da  Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra o Consumidor (Decon),  realizou mais uma etapa da operação “Olho Vivo”, em parceria com a Vigilância Sanitária Municipal de Goiânia e Polícia Técnico Cientifica. Em um estabelecimento, no Setor Novo Horizonte, em Goiânia, foram apreendidas duas toneladas de carne impróprias para o consumo.

A fiacalização no local foi desencadeada por denúncias anônimas encaminhadas a Decon dando conta que no local consumidores adquiriram carnes com características anormais e apresentando odor.

Durante as diligência, polícia identificou que o estabelecimento apresentava sujeira, moscas, ferrugem nas câmaras frias e demais equipamentos utilizados no local, além da área de desossa estar em desconformidade com o padrão sanitário vigente, fora da temperatura adequada, apresentando características de contaminação por fungos e bactérias.

Durante a ação foram apreendidas mais de duas toneladas de carnes e derivados sem origem, mal armazenados e em desacordo com normas sanitárias vigentes. Os produtos apreendidos foram descartados no aterro sanitário pela equipe da Vigilância Sanitária Municipal de Goiânia.

O proprietário do comércio não foi encontrado no local.  Foi instaurado o inquérito policial para apurar o crime que prevê pena de doias a cinco anos de detenção.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.