Poeta goiano lamenta morte de designer Sérgio Rodrigues

Marcos Caiado sustenta que o artista brasileiro alcançou o respeito mundial em um período que os designs mais respeitados eram italianos e dinamarqueses

Sergio-Rodrigues_12092012113804

Foto: Reprodução

“Ele foi o Portinari do design mobiliário brasileiro.” É assim que o poeta Marcos Caiado define seu grande amigo e ídolo, o designer Sérgio Rodrigues, falecido na manhã desta segunda-feira (1º/9), após uma árdua luta contra o câncer. O poeta, que mora no Rio de Janeiro, aponta como maior legado de Sérgio a experiência de um design brasileiro remodelado. “Ele trouxe a modernidade mobiliária para o nosso país.”

Discípulo de Joaquim Tenreiro, Marcos explica que juntos os dois foram os percursores do design moderno brasileiro. “Eu sou colecionador de móveis dele há muitos anos, e ele foi o primeiro grande designer que ultrapassou as barreiras do país e ganhou o respeito mundial”, disse o poeta, frisando por diversas vezes a visibilidade conquistada por Sérgio Rodrigues, tendo tido uma de suas obras expostas no Museu de Arte Moderna, em Nova Iorque. A poltrona “Mole” — produzida em couro e madeira de jacarandá — serve, até hoje, como inspiração para outras dezenas de móveis.

Marcos conta que antes de Tenreiro conhecer Sérgio, o mestre já atuava em uma loja que mostrava um design de móveis mais limpos, modernos, com madeira brasileira. “Nos anos 50 e 60, os designs mais respeitados eram italianos ou dinamarqueses. O Brasil não tinha condições de alcançar o patamar de nenhum deles, mas Sérgio tornou isso possível, tendo alcançado respeito mundial”, explicou.

Triste pela morte do amigo, mas não surpreso (já que sabia do câncer), Marcos lembra que há dois meses se encontrou com o designer, quando conversaram bastante. “É um gênio que eu respeito imensamente. Eu era um fã e colecionador das suas obras. Uma perda para o país e para o mundo”, sustentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.