PMDB lança pré-candidatura de Pedro Chaves ao Senado

Presidente do partido em Goiás, Daniel Vilela também foi anunciado como pré-candidato ao governo de Goiás

Encontro do PMDB em Porangatu | Foto: divulgação

De olho em 2018, o PMDB de Goiás começou a trabalhar o nome do deputado federal Daniel Vilela para disputar o governo do estado. Na montagem da chapa majoritária, o também deputado federal Pedro Chaves surgiu como pré-candidato ao Senado.

Segundo o partido, nas duas primeiras consultas à militância no interior, ambos obtiveram o apoio de lideranças de 26 municípios na sexta (17) e sábado (18/2). Serão realizados mais sete encontros regionais até o fim do próximo mês.

Presente no evento realizado em São Luiz do Norte, o presidente do PMDB em Goiânia, o deputado estadual Bruno Peixoto garantiu que o partido terá nomes próprios na disputa de 2018. “Essa manifestação será oficializada por escrito, num documento incontestável. Esse é o grande desejo da imensa maioria da militância em Goiânia e no Estado”, assegurou.

Pedro Chaves é deputado federal há quase 30 anos e disse ao Jornal Opção que não deve disputar a reeleição no próximo pleito — deve apoiar a candidatura do deputado estadual José Nelto à Câmara.

O PMDB trabalha para fechar alianças com o PSB, da senadora Lúcia Vânia, o PTB, do deputado federal Jovair Arantes, e o PSD, do ex-deputado federal Vilmar Rocha — os três querem disputar vaga ao Senado.

Na equação é preciso levar em conta, ainda, o desejo do senador Ronaldo Caiado (DEM) em disputar o governo de Goiás: o PMDB terá que decidir se bancará nome próprio — no caso, Daniel Vilela –, ou cederá aos caprichos do decano e prefeito de Goiânia, Iris Rezende (PMDB), que prefere apoiar o democrata.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.