PMDB decide expulsar Kátia Abreu por ataques a Temer

Senadora pelo Tocantins ainda pode recorrer da decisão e pedir a suspensão do processo à Executiva Nacional da sigla

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Após protelar o assunto por bastante tempo, o PMDB bateu o martelo e decidiu, nesta quinta-feira (23/11), expulsar a senadora Kátia Abreu (TO) do partido por conta dos ataques feitos por ela à legenda e ao presidente Michel Temer.

O cancelamento da filiação de Kátia Abreu foi aprovado por unanimidade durante reunião do conselho de ética do PMDB, nesta manhã. A senadora por Tocantins ainda pode recorrer da decisão e pedir a suspensão do processo à Executiva Nacional da sigla.

Kátia Abreu foi acusada pelos colegas de ter violado o Código de Ética e Fidelidade Partidária e o Estatuto da sigla por apresentar posições contrárias às orientações do PMDB.

Pessoa de confiança da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), Kátia votou contra a reforma trabalhista apresentada por Temer e afirma ser contrária à reforma da Previdência.

A senadora chegou até mesmo a promover encontros em sua residência para articular o afastamento de Temer durante a tramitação das denúncias apresentadas contra o peemedebista.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.