PF confirma prisão do chefe de gabinete do senador Delcídio do Amaral

Diogo Ferreira foi levado para a Superintendência do órgão. No local já está o líder do governo, que por ser autoridade foi colocado na chamada Sala de Estado Maior

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

A Polícia Federal confirmou hoje que o chefe de gabinete do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), Diogo Ferreira, foi detido, temporariamente, pouco depois das 11h da manhã desta quarta-feira (25), e levado para a Superintendência do órgão, em Brasília. No local, também está detido o líder do governo, que por ser autoridade, foi colocado na chamada Sala de Estado Maior, de cerca de 9 metros quadrados, localizada no térreo da Superintendência da PF.

Segundo a Polícia Federal, a mesma sala poderá ser adaptada para que o senador passe a noite no local. Caso contrário, Delcídio deverá dormir em uma das celas da superintendência. A PF informou ainda que ele não será interrogado, uma vez que, em função do cargo, apenas o Supremo Tribunal Federal tem essa prerrogativa.

O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), chegou por volta das 8h15  à sede da Superintendência da Polícia Federal em Brasília. Ele teve a prisão autorizada pelo ministro-relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, Teori Zavaski. De acordo com a Polícia Federal, o senador foi preso por tentar obstruir as investigações da Lava Jato.

No Senado, a Polícia Federal realiza operação de busca e apreensão nos gabinetes da liderança do governo e do senador.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.