Apesar de reajuste no diesel, preços de gasolina e GLP, usado no gás de botijão, serão mantidos

O preço do diesel, em refinarias, aumentará a partir desta terça-feira, 10. O último aumento havia sido em 11 de março. Até o momento, preços de gasolina e GLP, usado no gás de botijão, estão mantidos, anunciou a Petrobras nesta segunda-feira, 9. Com isso, preço médio de venda do diesel para as distribuidoras da Petrobras subirá em quase 9%, de R$ 4,51 para R$ 4,91 o litro.

Atualmente, o preço médio do óleo diesel nos postos brasileiros está em R$ 6,630/litro, segundo a última pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), na semana até 7 de maio. Em contramão, gasolina não terá aumento. Em março, o combustível nas refinarias da estatal aumentou 19%, o diesel 25%; já o GLP em 16%.

Além disso, o preço do diesel é o mais defasado em relação ao mercado internacional. Na semana passada, com a alta cotação no exterior, diesel chegou a ficar defasado em 35% em relação aos preços no mercado interno. Isto ocorre devido a “elevação dos preços do diesel no mundo inteiro, com a valorização deste combustível muito acima da valorização do petróleo”, explicou a Petrobras em nota. Com isso, sem um reajuste no mercado interno, o risco de importadores não conseguirem comprar diesel no mercado internacional a preços competitivos internamente geraria um risco de desabastecimento.