Pedófilo tem pena reduzida pela metade porque vítima de 6 anos seria gay

Divulgado pelo portal de notícias “Terra Argentina”, caso tem sido alvo de revolta e críticas nas redes sociais

A Justiça da Argentina reduziu a penas de um homem condenado por abuso sexual sob a justificativa de que a vítima, um menino de apenas 6 anos, tinha “uma orientação sexual homossexual e estava habituada a ser abusada”. As informações são do portal de notícias “Terra Argentina”.

O abuso ocorreu em 2010, quando o acusado, vice-presidente de um clube de futebol chamado Club Florida, teria buscado a criança para treinar no local. O crime teria ocorrido em um banheiro e, ao regressar para casa, o garoto contou o que aconteceu para a avó, que levou o caso à polícia.

O acusado teve a pena reduzida quase pela metade e irá responder a sentença em liberdade. Na avaliação do juíz Horacindo Piombo, o réu não merecia o agravante, pois “a vítima não tinha sido violada pela primeira vez”.

Nas redes sociais, a notícia gerou revolta entre os internautas, que lamentaram e criticaram a decisão da Justiça argentina.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.