Parte da dívida anunciada por secretário do Imas já foi negociada

Novo titular, Sebastião Peixoto fala em débito de R$ 42 milhões com prestadores — R$ 24 milhões foram parcelados e restante deve ser quitado em fevereiro pelo Paço

O novo titular do Instituto Municipal de Assistência à Saúde e Social (IMAS), Sebastião Peixoto, informou nesta quinta-feira (19/1) que a nova gestão inicia 2017 com cerca de R$ 42 milhões em dívidas deixadas pela gestão anterior, referente aos períodos de maio a dezembro de 2015 e ao ano de 2016.

Grande parte da dívida, mais aproximadamente R$ 24 milhões, no entanto, já foi negociada no final do ano passado após acordo com o Ministério Público de Goiás. Na ocasião, ficou acertado que o montante, referente à contribuição patronal paga pela prefeitura, seria quitado em 24 parcelas mensais.

No Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o MP, o município ainda comprometeu-se a pagar cerca de R$ 6 milhões, também referentes ao ano de 2016. O valor, segundo o novo titular, foi deixado em caixa.

Já o restante da dívida de R$ 42 milhões anunciada por Sebastião diz respeito ao débito deixado pela gestão do prefeito Paulo Garcia (PT) em relação aos meses de novembro e dezembro, que devem ser pagos pelo Paço no mês de fevereiro.

Dívida antiga

Durante prestação de contas, no ano passado, o prefeito Paulo Garcia  atentou para um rombo ainda maior nos cofres do instituto. À época, o petista informou que a pasta teria contraído dívidas de mais R$ 120 milhões durante as gestões de Pedro Wilson (2001-2004) e Iris Rezende (2005-2010). Sobre a denúncia, Sebastião Peixoto informa que é preciso novo auditamento da pasta para mais detalhes. “Estou há apenas 7 dias no comando, preciso me inteirar”, pontuou.

Segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde de Goiás (Sindsaúde), a situação no Imas hoje é preocupante e tem feito com que muitos hospitais e profissionais da Saúde credenciados ao Imas paralisem o serviço. De acordo com Sebastião Peixoto, caso a situação se mantenha, os prestadores serão descredenciados do instituto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.