Orquestra Filarmônica de Goiás realiza encontros virtuais com o público

Série “Encontros” começa na próxima quarta-feira, 3, nas redes virtuais da orquestra, de forma gratuita e aberta a todas as idades. Programação conta com convidados especiais durante todo o mês de fevereiro

Orquestra Filarmônica de Goiás (OFG).│Foto: Divulgação

A Orquestra Filarmônica de Goiás (OFG) receberá, durante todo o mês de fevereiro, convidados especiais na série “Encontros”. Todas as quartas e sextas-feiras, às 19h30, os integrantes da OFG irão dialogar com o público, de forma virtual, sobre música, arte, cultura e saúde, além de compartilhar conhecimentos e práticas do mundo musical.

O evento será transmitido pelo Instagram, Facebook e YouTube da OFG de forma gratuita. Não há restrição de idade. As atividades estão distribuídas em três opções:

  • Café Musical: conversa com os doutores Felipe Voraz e Lisandro Nogueira sobre música, arte e cultura. O objetivo é instigar a reflexão sobre o papel da música no nosso cotidiano e sua relação com outras áreas do conhecimento.
  • Que Instrumento É Esse: encontro didático e descontraído onde os músicos falam sobre seu próprio instrumento.
  • Em Foco: será um diálogo descontraído entre os médicos Sérgio Rocha e Fernanda Valentim, trazendo um tema relevante para a sociedade, com destaque para a saúde.

Recontratação

No final de dezembro do ano passado, o Governo do Estado recontratou os 49 músicos da Orquestra Filarmônica de Goiás, por meio de um contrato emergencial. A medida foi necessária após a exoneração dos artistas, recomendada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) em outubro de 2020.

O secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, afirmou que, com os novos contratos, os músicos terão 6 meses garantidos de salário, até serem incorporados por uma OS que deverá gerir o corpo sinfônico.

O contrato emergencial que restabeleceu as condições de trabalho prevê que os músicos gravem, mensalmente, vídeos educacionais e participem de master class.

“O encontro virtual é uma forma de contornar o fato das restrições impostas pela pandemia impossibilitar o encontro presencial com o público por meio dos concertos. A ideia é oferecer um material educativo e entretenimento de qualidade”, diz o músico Leonardo Caire, um dos responsáveis pelo projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.