OMS admite possibilidade de transmissão aérea da Covid-19

Estudos apontam que partículas menores do novo coronavírus permanecem no ar, especialmente em locais fechados

A Organização Mundial de Saúde (OMS) admitiu na terça-feira que há evidências sobre transmissão aérea do coronavírus. Em entrevista coletiva, a líder técnica da resposta da OMS à pandemia, Maria van Kerkhove, admitiu que há possibilidade de “transmissão aérea e aerosol”.

O reconhecimento ocorre após grupo de quase 240 cientistas ter pedido que a entidade atualize os guias com orientações sobre o coronavírus Sars-Cov-2.

Na última atualização do relatório sobre a doença, em 29 de junho, a OMS afirma que o novo coronavírus se espalha principalmente a partir de pequenas gotas expelidas pelo nariz ou pela boca, após tosse, espirro ou fala.

Novos estudos, entretanto, mostram que partículas menores do vírus permanecem no ar, especialmente em locais fechados, e podem contaminar pessoas.

A OMS indicou que vai analisar as evidências. No entanto, ainda considera que os estudos sobre a transmissão aérea ainda não são definitivos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.