OAB se posiciona oficialmente sobre Operação Arapuca que envolve prisão de advogados

Nomes dos profissionais não foram divulgados pela Ordem e nem pelo Ministério Público, que deve anunciar mais detalhes do caso no fim desta quinta-feira (9/8)

Ordem dos Advogados do Brasil de Goiás | Foto: Divulgação

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), se posicionou oficialmente por meio da Comissão de Direito e Prerrogativas, sobre a Operação Arapuca deflagrada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) na madrugada desta quinta-feira (9) que combate organização criminosa na prática de extorsões, concussões e corrupção praticados por advogados e policiais civis.

Segundo a Ordem, houve o acompanhamento na execução dos mandatos contra os advogados envolvidos na operação sob o objetivo de garantir a preservação de seus direitos profissionais.

A OAB disse, ainda, que foi acionada antecipadamente na quarta-feira (8) por representantes do MP, sobre a deflagração do caso, e que, para isso, dois representantes da advocacia foram enviados.

Em nota, o órgão frisou que “não coaduna com qualquer ato ilícito praticado por seus representados e que é seu pleno interesse que os fatos sejam esclarecidos, com o cumprimento do devido processo legal, do contraditório e do direito de defesa dos acusados” e que havendo provas, “não se eximirá de instaurar processo ético-disciplinar contra os acusados”.

Operação

Investigações da Operação Arapuca apontaram, segundo o MP, que o grupo formado por policiais civis e advogados cobravam entre R$ 1 mil e 30 mil para não prender envolvidos de casos investigados ou impedir o prosseguimento de investigações no 4º Distrito Policial da capital.

A operação é realizada em parceria com a Polícia Civil e cumpre 11 mandados de prisão e 15 de busca e apreensão. Participam da operação 18 promotores de Justiça, 45 agentes e 9 delegados da Polícia Civil.

Nomes dos profissionais envolvidos não foram divulgados pela Ordem e nem pelo Ministério Público, que deve anunciar mais detalhes do caso no fim desta quinta-feira (9).

Deixe um comentário