“O PSL é maior que a conduta de A ou B”, diz Waldir sobre polêmica envolvendo ministro do Turismo

Segundo denúncias, o titular do Turismo teria ameaçado a deputada Alê Silva após relato sobre esquema de candidaturas laranja na sigla

O líder do PSL na Câmara, deputado Delegado Waldir, afirmou ao Jornal Opção que a sigla aguarda os desdobramentos da investigação da Polícia Federal para se posicionar em relação às acusações da deputada Alê Silva (PSL-MG) de que o ministro do Turismo, Marcelo Ávaro Antônio, teria feito ameaças contra sua vida_Jornal Opção
Foto: Fernando Leite | Jornal Opção

O líder do PSL na Câmara, deputado Delegado Waldir, afirmou ao Jornal Opção que a sigla aguarda os desdobramentos da investigação da Polícia Federal para se posicionar em relação às acusações da deputada Alê Silva (PSL-MG) de que o ministro do Turismo, Marcelo Ávaro Antônio, teria feito ameaças contra sua vida. “As duas parte se acusam, por isso vamos aguardar a investigação criminal. Quando eles indicarem quem está mentindo com certeza haverá uma punição”, afirmou o parlamentar.

Segundo a deputada do PSL, as ameaças teriam sido feitas em duas ocasiões, com transmissão de recados por políticos. “Ele [o ministro] não fala diretamente comigo. Essas pessoas não usam mais telefone, têm medo de estar grampeadas. Então mandam interlocutores. Um viajou 216 quilômetros para me falar pessoalmente, pedir para eu não levar adiante mais nada, que o ministro já estava ciente que fui eu que entreguei informações para denúncia ao Ministério Público. E que ele estava com ódio mortal de mim, que se eu soubesse de mais alguma coisa, que era para eu ficar quieta”, afirmou Alê Silva à Folha de S. Paulo.

Candidaturas laranja

A perseguição, segundo a deputada, é uma reação à sua denúncia da existência de um esquema de candidaturas de laranjas comandado por Marcelo Álvaro Antônio. Sobre o esquema, Waldir explica que o partido também aguarda as investigações em curso. “O PSL é maior que a conduta de A ou B”, disse o deputado por Goiás. “A conduta interna dos integrantes do partido envolvidos nessa situação já são alvo de investigação pela PF, que possui os melhores mecanismos para levantar culpados e produzir provas. Mas somos a favor da legalidade e puniremos quem estiver errado”, observou.

No entanto, Waldir ressalta que o PSL também realiza uma investigação interna sobre o esquema de candidaturas laranja e em relação às ameaças supostamente feitas pelo titular do Turismo e presidente do PSL em Minas Gerais contra a deputada Alê Silva. “Os partidos não possuem o mesmo aparato para investigação, por isso estamos esperando o trabalho da PF, mas nossa executiva também investiga esse problema em Minas e está preparada para punir quem estiver mentindo nessa história”.   

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.