Nove a cada dez empresários desejam reforma tributária, diz pesquisa

Pesquisa realizada pela CNDL indica também espera por redução de impostos em remédios e alimentos da cesta básica

Impostômetro: a carga tributária brasileira é uma das mais brutais do planeta. | Divulgação

Uma pesquisa realizada com mais de 600 empresários do comércio e serviços feita pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), indica que a maioria absoluta deles gostaria que houvesse uma reforma tributária com urgência. 92% dos entrevistados esperam que a economia brasileira cresça a partir de uma mudança no sistema tributário atual.

O levantamento foi concluído em abril e teve a participação expressiva de pequenos e médios empresários. Para o presidente do CNDL, José César da Costa, “se o Brasil quiser superar a crise econômica e voltar a crescer de forma minimamente condizente com o seu tamanho, terá que voltar os olhos para as dores das micro e pequenas empresas.”

A pesquisa da CNDL ainda mostra que 96% dos entrevistados concordam que o valor dos impostos atuais deveria ser diminuído, com percentuais semelhantes para a redução da carga tributária dos remédios (97%) e dos alimentos que compõem a cesta básica (96%). Além disso, 95% acreditam que os impostos atuais deveriam ser simplificados em uma única taxa.

O ex-deputado federal do Paraná e economista Luiz Carlos Hauly acredita que a reforma tributária com simplificação de impostos e desburocratização possibilitará que o Brasil possa voltar a crescer economicamente. “Com ela, vamos oxigenar a economia, voltar a ter um crescimento no PIB e ter um varejo muito mais forte”.

Além da simplificação dos impostos, 81% dos empresários entrevistados desejam diminuição do custo de produção nas empresas, ao passo que 77% concordam com a diminuição dos custos de tributos de produtos e serviços. Por fim, 71% dos entrevistados gostariam de reduzir o custo de contratação da mão de obra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.