No exterior, Bolsonaro se refere a estudantes em protesto: “Uns idiotas úteis, imbecis”

Em viagem a Dallas, presidente descredibiliza manifestação, mas diz que não gostaria de fazer o contingenciamento na educação

Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Segundo o presidente Jair Bolsonaro (PSL), os manifestantes que protestam contra o contingenciamento das verbas da educação são “uns idiotas úteis, uns imbecis”. A fala foi registrada nesta quarta-feira, 15, em Dallas, Texas, Estados Unidos, por jornalistas, quando o brasileiro chegava em um hotel.

Segundo o presidente Jair Bolsonaro (PSL), os manifestantes que protestam contra o contingenciamento das verbas da educação são “uns idiotas uteis, uns imbecis”. A fala foi registrada nesta quarta-feira, 15, em Dallas, Texas, Estados Unidos, por jornalistas, quando o brasileiro chegava em um hotel.

Na ocasião, Jair também disse que não gostaria de fazer esse bloqueio, mas ele é necessário. “A maioria ali é militante. É militante. Não tem nada na cabeça. Se perguntar 7 x 8 não sabe. Se perguntar a fórmula da água, não sabe. Não sabe nada. São uns idiotas úteis, uns imbecis que estão sendo utilizados como massa de manobra de uma minoria espertalhona que compõe o núcleo de muitas universidades federais do Brasil”.

Educação

Em relação aos cortes, Bolsonaro diz que estes não existem. “As arrecadações não eram aquelas previstas de quem fez o orçamento no corrente ano e se não houver contingenciamento, eu simplesmente entro de encontro com à lei de responsabilidade fiscal. Então, este mês não tem dinheiro”.

Para ele, inclusive, a educação brasileira tem deixado a desejar. O presidente afirmou que as provas do Pisa, de 2000 até hoje, estão cada vez piores.

Além disso, o líder do Executivo Federal afirmou que parte dos 14 milhões de desempregados “não tem qualquer qualificação porque esse cuidado não teve nas administrações do PT ao longo de 13 anos”.

Viagem

Bolsonaro chegou em Dallas nesta quarta, onde se encontrará com o ex-presidente dos EUA, George W. Bush e deve receber uma homenagem.

Esta viagem, vale destacar, substituiu a que seria feita a Nova York. Na ocasião, ele receberia a homenagem de personalidade do ano, mas esta foi cancelada após protestos e retiradas de patrocínios.

Trata-se da segunda viagem de Bolsonaro aos EUA. Na sexta-feira, 17, ele retorna ao Brasil.

Redes sociais

Confira algumas das reações a afirmativa de Bolsonaro sobre os estudantes.

Também foram procurados pela rede posicionamentos dos aliados do presidente. Os deputados federais Joice Hasselmann (PSL) e Major Vitor (PSL), o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) e os filhos de Bolsonaro não tinham se manifestado até esta publicação.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.